Em debate, republicanos atacam Obama e prometem empregos

Perry e Romney são principais destaques de discussão entre pré-candidatos do Partido Republicano à presidência dos EUA

iG São Paulo |

AP
Mitt Romney (esq) e Rick Perry participam de debate entre pré-candidatos republicanos à presidência dos EUA (07/09)

Os ataques ao governo do presidente americano, Barack Obama, dominaram um debate na noite de quarta-feira entre os oito pré-candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos. A discussão foi liderada pelos dois favoritos nas pesquisas: o governador do Texas, Rick Perry, e o ex-governador de Massachussets, Mitt Romney.

O debate foi promovido pela rede de televisão NBC e o site Político na Biblioteca Presidencial Ronald Reagan, em Simi Valley, na Califórnia. Os candidatos criticaram principalmente a reforma da saúde de Obama.

Foi o primeiro debate de Perry desde que anunciou formalmente sua pré-candidatura, há menos de um mês. Um dia antes de Obama apresentar no Congresso seu esperado plano para reduzir o alto índice de desemprego, atualmente em 9,1%, Perry ressaltou que criou "1 milhão de empregos" no Texas, enquanto o país "perdeu dois milhões".

Romney apresentou na quarta-feira, em um comício em Las Vegas, seu próprio plano de empregos, baseado na redução de impostos, produção de mais energia e aplicação de sanções à China por suas práticas comerciais "injustas".

No debate, ele afirmou que os Estados Unidos estão vivendo "uma crise de confiança" e de "liderança".

Obama também foi criticado pelos demais participantes: o empresário Herman Cain, o ex-senador pela Pensilvânia Rick Santorum, o legislador pelo Texas Ron Paul, o ex-governador de Utah Jon Huntsman, o ex-presidente da Câmara de Representantes Newt Gingrich e a congressista por Minnesota Michelle Bachmann.

Perry, cujo Estado faz fronteira com o México, acusou Obama de "mentir" quando garante que a região está mais segura do que jamais, que colocou mais agentes e melhorou a vigilância por terra e ar. Cain também defendeu uma maior segurança na fronteira, assim como o uso de tecnologia para frear a imigração ilegal.

A controversa reforma no sistema de saúde promulgada por Obama em 2010 e que tornou obrigatório o seguro de saúde para todas as pessoas foi outro dos temas mais debatidos, com coincidência de opiniões sobre a necessidade de revogá-la.

A poucos dias do décimo aniversário dos atentados de 11 de setembro de 2001, Perry criticou o envio de tropas americanas ao exterior "sem uma razão clara". Huntsman afirmou que, uma década depois, o país "perdeu  confiança e teve sua inocência destruída".

O candidato republicano que disputará a eleição de 2012 com Obama será anunciado em 27 de agosto de 2012 na convenção de Tampa Bay (Flórida), uma vez encerrado o longo processo das primárias.

    Leia tudo sobre: euaeleições 2012obamarepublicanosdemocratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG