Em Angola, papa relembra jovens mortas em tumulto

LUANDA (Reuters) - O papa Bento 16 rezou uma missa para cerca de 1 milhão de pessoas no domingo e orou por duas jovens mortas no tumulto em um estádio durante um dos eventos do pontífice. Eu gostaria de incluir uma lembrança especial nesta missa pelas duas jovens que perderam suas vidas ao entrar no estádio Coqueiros, disse no início da celebração ao ar livre na capital angolana, em seu penúltimo dia da viagem africana.

Reuters |

"Nós confiamos que Jesus irá acolhê-las em seu reino. Eu expresso minha solidariedade às famílias e amigos e a minha mais profunda dor porque isso aconteceu quando elas vieram me ver."

As duas jovens foram mortas na véspera, pisoteadas ao entrarem no estádio no centro de Luanda horas antes de o papa presidir um evento para jovens atendido por mais de 30 mil pessoas.

Há relatos conflitantes sobre o número de feridos. O Vaticano diz ter sido informado que até 40 pessoas ficaram feridas no evento.

Após a missa do domingo, o papa deveria visitar um centro que promove os direitos da mulher. Ele volta para Roma na segunda-feira.

(Reportagem de Henrique Almeida)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG