ELN pede às Farc fim de choques entre os grupos na Colômbia

Bogotá, 22 mai (EFE).- O Exército de Libertação Nacional (ELN) propôs às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que os máximos comandantes das duas organizações ordenem o fim dos choques em algumas regiões do país.

EFE |

"Que o senhor e eu, como máximos comandantes de cada uma das duas organizações guerrilheiras, ordenemos parar o confronto fratricida entre as duas forças que persiste", diz uma carta de Nicolás Rodríguez Bautista, o "Gabino", chefe do ELN, a "Alfonso Cano", apelido de Guillermo León Sáenz, líder das Farc.

A carta, que aparece no site do ELN, é datada de 18 de maio e afirma que "o fim" das hostilidades é um "imperativo político, ético e moral, que vai além de nossas duas organizações insurgentes".

Gabino explica que as consequências dos confrontos entre os diferentes redutos guerrilheiros vão "muito além, lesando o povo, outros revolucionários e lutadores populares".

Os principais enfrentamentos entre as duas guerrilhas ocorreram nos departamentos de Arauca e Nariño, fronteiriços com Venezuela e Equador, respectivamente. EFE ocm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG