ELN critica acordo militar entre Colômbia e EUA

Bogotá, 12 ago (EFE).- O Exército de Libertação Nacional (ELN) criticou a eventual instalação de bases americanas na Colômbia e afirmou que elas servirão de base para futuros ataques militares.

EFE |

O segundo comandante do ELN, Erlington de Jesús Chamorro, também conhecido como "Antonio García", disse ao portal da guerrilha na internet que faltou responsabilidade ao presidente colombiano, Álvaro Uribe.

"O que Uribe fez é delicado demais, não foi algo feito com a responsabilidade suficiente. Foi cedido um território nacional para que se instalem 'balcões de observação' contra todos os países do continente", comentou.

"O império (Estados Unidos) se nega a perder sua tradicional área de influência, e age através de Uribe e a oligarquia colombiana para que o território e suas Forças Armadas sirvam de base para incursões militares contra outros países", acrescentou. EFE.

fer/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG