Londres, 12 nov (EFE) - A rainha Elizabeth II elogiou hoje o príncipe Charles, herdeiro ao trono britânico, por seu trabalho beneficente de mais de três décadas, às vésperas do aniversário de 60 anos do ex-marido da princesa Diana de Gales. Em um incomum discurso sobre sua própria família, a monarca elogiou a criação em 1976, pelo príncipe, da organização de beneficência The Princes Trust, dedicada a ajudar jovens com poucos recursos a concretizar seus próprios projetos. Em seu breve discurso, pronunciado na sede da ONG em Londres, a rainha afirmou que tanto ela quanto o marido, o príncipe Philip, estavam enormemente orgulhosos da contribuição pessoal do príncipe à sua fundação, que iniciou com as 7.600 libras (9.

300 euros) que recebeu ao deixar a Marinha.

"Para o príncipe Philip e para mim, não existe maior prazer ou consolo que saber que estão seguros sob seu cuidado os princípios de serviço público e de dever para com os demais", afirmou Elizabeth II.

A soberana ressaltou que, desde que foi criada, há mais de 30 anos, a Fundação, apoiada pela "visão e por convicções" do príncipe, transformou "incontáveis vidas".

Nascido em 14 de novembro de 1948, o herdeiro ao trono do Reino Unido dedicou a vida a muitas obras de caridade e considera-se que um de seus maiores legados será o "The Prince's Trust".

Por ocasião do aniversário de Charles, a rainha e a esposa do príncipe, Camilla, junto com personalidades do mundo do espetáculo, prepararam uma série de comemorações para homenageá-lo.

Charles e Camilla assistirão esta noite no New Wimbledon Theatre a uma cerimônia em benefício da ONG, na qual se apresentarão, entre outros, os comediantes Rowan Atkinson, Robin Williams e John Cleese.

Na quinta-feira, o príncipe de Gales será o convidado de honra em uma cerimônia oferecida em sua honra pela rainha no Palácio de Buckingham, à qual devem comparecer todos os membros da família real britânica.

As festas continuarão no sábado na residência de campo de Highgrove, oeste da Inglaterra, onde Camilla preparou uma celebração com parentes e amigos, entre eles os filhos de Charels, os príncipes William e Harry. EFE jm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.