Elizabeth 2ª encerra histórica visita à Irlanda

Segundo analistas, viagem de quatro dias superou expectativas e consolidou nova era nas relações entre Londres e Dublin

iG São Paulo |

A rainha Elizabeth 2ª encerra nesta sexta-feira a histórica visita de quatro dias à Irlanda, que, segundo os analistas, superou todas as expectativas e consolidou uma nova era nas relações entre Londres e Dublin após séculos de conflitos.

A rainha visitou uma fortaleza medieval e a segunda maior cidade do país, Cork, no último dia da primeira viagem de um monarca britânico ao país desde sua independência, em 1921.

Elizabeth 2ª, de 85 anos, enfrentou temas espinhosos em uma das visitas mais esperadas e significativas em quase seis décadas de reinado.

Em cerimônias inimagináveis há apenas alguns anos, a rainha homenageou os que morreram lutando pela independência da Irlanda contra o domínio britânico. Também visitou o estádio de Croke Park, cenário de um dos mais violentos massacres cometidos pelas forças britânicas durante a guerra de independência.

E, para equilibrar e destacar os vínculos entre os dois países, prestou tributo aos quase 50 mil irlandeses que lutaram pelo Reino Unido durante a 1ª Guerra Mundial, virtualmente ignorados por seus compatriotas.

Mas, foi no discurso de reconciliação de quarta-feira no castelo Dublin, no qual expressou "profunda compaixão" pelas vítimas do "conturbado passado" entre o Reino Unido e a Irlanda, o momento em que foi mais longe no caminho da reconciliação.

Na quinta-feira, o presidente do Sinn Féin, Gerry Adams, considerou "genuíno" o sentimento expresso por Elizabeth 2ª.  "Creio que sua expressão de sincera compaixão com os que sofreram em consequência de nosso conturbado passado é genuína", disse Adams, cujo partido republicano defende o fim da autoridade britânica na Irlanda do Norte.

Adams classificou, entretanto, de "insuficiente" o reconhecimento por parte da rainha de que a relação entre os dois países não foi "totalmente benigna". "Isso será perdoado se a futura política de seu governo consistir em construir um futuro totalmente novo com base na igualdade genuína e no respeito mútuo", disse o atual deputado irlandês.

Em seu discurso pronunciado na quarta-feira à noite durante um banquete no Castelo de Dublin, a soberana lamentou "a dor, as turbulências e as perdas" sofridas pelos dois países ao longo de sua história. A imprensa ressaltou o aspecto histórico do discurso que, segundo o jornal The Times, "ajudará a redefinir as relações anglo-irlandesas nos próximos anos".

*Com AFP

    Leia tudo sobre: grã-bretanhareino unidoirlandaobamaelizabeth 2ªIRA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG