Eleitores vão às urnas em votação histórica no Nepal

A população do Nepal foi às urnas nesta quinta-feira para decidir o futuro do país em uma eleição para formar uma Assembléia Constituinte no país. Depois das eleições, a assembléia deve reescrever a Constituição do Nepal e pode acabar com a monarquia.

BBC Brasil |

Após uma década de luta contra o regime monárquico, os integrantes do partido maoísta são apontados como os principais favoritos no pleito.

Os resultados das eleições para a Assembléia Constituinte devem ser divulgados nos próximos 10 dias.

Mortes
O correspondente da BBC no Nepal, Charles Haviland, afirma que o comparecimento às urnas foi superior ao esperado.

Durante a votação, três pessoas - entre elas um candidato independente - foram assassinadas em crimes relacionados à eleição. Os incidentes aconteceram no sudeste do país, onde as tensões étnicas são maiores.

No entanto, as autoridades eleitorais dizem que o pleito ocorreu em relativa tranqüilidade.

O Nepal - conhecido pelas paisagens paradisíacas e pelo Monte Everest - é uma das nações mais pobres do mundo.

O país também vive em clima de tensão devido a disputas entre a monarquia do país e rebeldes maoístas, que querem implantar um regime comunista.

Em 2005, o rei Gyanendra assumiu total controle do país. No entanto, ele foi obrigado a abdicar de grande parte dos seus poderes em abril de 2006, depois de meses de protestos pró-democracia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG