Miami - O candidato democrata à presidência, Barack Obama, supera em 7% seu rival republicano, John McCain, no estado da Flórida, em parte graças ao respaldo dos eleitores independentes, segundo pesquisa publicada hoje pelo jornal The Miami Herald.

A pesquisa elaborada pelos jornais "Miami Herald" e "St.

Petersburg Times" e pelo canal "Bay News 9 by Sea" confere ao senador democrata uma vantagem de 49% a 42% em estimativa de voto sobre o republicano McCain.

Realizada entre 20 e 22 de outubro na Flórida, a pesquisa tomou uma amostra de 800 eleitores registrados e conta com uma margem de erro em torno de 3,5%.

A pesquisa concluiu que os eleitores independentes se inclinam visivelmente por Obama frente a McCain (57% x 22%) e que McCain está perdendo apoio no sudoeste do estado, uma base republicana tradicional.

John McCain só mantém uma vantagem significativa (7 pontos percentuais) sobre Obama no conservador norte da Flórida, segundo a pesquisa, que destaca a considerável superioridade do democrata (49 % x 43%) sobre qual candidato tem o melhor plano para a economia.

Além disso, Obama empatou com McCain na preferência dos eleitores com mais de 65 anos, que davam pelo senador do Arizona numa pesquisa realizada em setembro.

Somente 35% dos entrevistados expressaram convicção de que McCain manifestou maior liderança que Obama (45%) durante a atual crise econômica.

Pesquisas anteriores dos institutos Real Clear Politics e SurveyUSA/WFOR-TV, situavam Obama e McCain em um empate técnico na Flórida, considerado um estado-chave na eleições de 4 de novembro e que escolheu George W. Bush em 2000 e 2004.

Até há uma semana, o estado tendia ligeiramente a preferir o candidato republicano.

Na enquete do "Miami Herald", McCain mantém uma ligeira vantagem entre os hispânicos, impulsionada pelo forte apoio que recebe da comunidade cubano-americana, origem de 70% dos eleitores republicanos no condado de Miami-Dade, no sul do estado.

Por sua parte, a pesquisa divulgada hoje pelo diário "Sun Sentinel" e pela "Florida Times-Union" dá conta de que 49% dos prováveis eleitores da Flórida preferem Obama e 46%, McCain.

Os eleitores da Flórida continuavam hoje participando em massa da votação antecipada das eleições presidenciais, mesmo precisando suportar longas filas e esperar várias horas nas seções eleitorais habilitadas.

A participação em massa obrigou as autoridades a aumentar na maioria dos colégios eleitorais o número de máquinas para emitir os votos. O processo de votação antecipada vai até 2 de novembro. EFE emi/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.