Eleições na África do Sul desde o fim do apartheid

A África do Sul realiza nesta quarta-feira as quartas eleições gerais desde o fim do apartheid, em 1994.

AFP |

O Congresso Nacional Africano (ANC), que liderou a luta contra esse regime de segregação racial, manteve durante estes 15 anos ampla maioria na Assembleia e, segundo as pesquisas, manterá a hegemonia.

O líder do ANC, Jacob Zuma, é considerado o favorito.

Os presidentes da África do Sul democrática foram, até agora: Nelson Mandela (1994-1999), Thabo Mbeki (1999-2008) e Kgalema Motlanthe. Este último assumiu o cargo depois da demissão forçada de Mbeki, acusado de ter instrumentalizado a justiça para desfazer-se de Zuma, seu adversário no ANC.

1994

Primeiras eleições democráticas, com 22,7 milhões de sul-africanos em idade de votar.

Participação: 87%

ANC: 62,6% - 252 cadeiras

Partido Nacional (do ex-dirigentes do apartheid): 20% - 82 cadeiras

Inkatha Freedom Party (IFP): 10% - 43 cadeiras

1999

18,1 milhões inscritos

Participação: 89%

ANC: 66% - 266 cadeiras

Partido Democrático (liberal, com forte base branca): 9,4% - 38 cadeiras

IFP: 8,6% - 34 cadeiras

Novo Partido Nacional (NNP): 6,9% - 28 cadeiras

Movimento Democrático Unido (UDM, criado em 1997 por dissidentes do ANC): 3,4% - 14 cadeiras

2004

20,6 milhões de inscritos

Participação: 76%

ANC: 69,7% - 279 cadeiras

Aliança Democrática (DA): 12,8% - 50 cadeiras

IFP: 6,9% - 28 cadeiras

UDM: 2,3% - 9 cadeiras

NNP: 1,6% - 7 cadeiras

fb/gs/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG