Eleições legislativas na Eslovênia transcorrem sem incidentes

Liubliana, 21 set (EFE) - As eleições legislativas transcorrem hoje em calma na Eslovênia, onde 1,7 milhão de cidadãos com direito a voto estão convocados a escolher os 90 deputados do Parlamento.

EFE |

Segundo a Comissão Eleitoral Estadual, quatro horas depois da abertura das urnas, às 11h (6h em Brasília), a participação tinha chegado a 18%, um número similar a outros pleitos, nos quais acabou sendo de 60%.

O primeiro dos políticos importantes a votar foi o presidente esloveno, Danilo Türk, antes de ir a Nova York para participar da Assembléia Geral da ONU.

Ele qualificou a campanha como "forte demais", mas reconheceu que a "população teve a possibilidade de se decidir, refletir, e espero que haja uma boa participação".

Türk foi eleito em novembro do ano passado como candidato apoiado pelos partidos de centro-esquerda.

Concorrem às vagas mil candidatos de 19 partidos, e os principais rivais são o conservador Partido Democrata Esloveno (SDS) do primeiro-ministro, Janez Jansa, e os Social-Democratas (SD) de Borut Pahor, deputado no Parlamento Europeu.

As pesquisas das últimas semanas indicaram uma pequena vantagem do SDS, apesar de um grande escândalo de corrupção relacionado à compra de veículos blindados de uma companhia finlandesa no qual, segundo a televisão pública finlandesa "YLE", Jansa estaria implicado.

Nenhum dos dois partidos poderá conquistar uma maioria absoluta, mas, segundo as pesquisas, no máximo alcançarão 30%, de modo que será preciso pactuar um Governo de coalizão.

Os colégios fecharão às 14h (em Brasília), para quando se esperam as primeiras projeções baseadas em pesquisas de boca-de-urna. EFE vb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG