Eleição para presidente de Gana deve ir ao segundo turno

Acra, 10 dez (EFE).- O virtual empate entre os dois principais candidatos nas eleições presidenciais em Gana pode forçar um segundo turno em 28 de dezembro, já que nenhum deles deve obter a maioria absoluta de mais de 50% dos votos para poder ser proclamado vencedor no primeiro turno.

EFE |

Segundo os últimos resultados, com 227 dos 230 distritos eleitorais apurados, o governista Acalanto Akufo, do partido Nova Frente Patriótica (NPP, na sigla em inglês), tem 49,41% dos votos, contra 47,69% do candidato opositor John Evans Atta Mills, do Congresso Nacional Democrático (NDC).

O presidente da Comissão Eleitoral, Kwadwo Afari-Gyan, confirmará hoje os resultados das eleições presidenciais.

Quanto aos resultados nas eleições parlamentares, espera-se que o NDC, que até agora tinha 94 cadeiras na Assembléia Nacional, supere as 115, enquanto o NPP, que possuía maioria absoluta no Parlamento, deve perder vários assentos.

O chefe da Missão de Observação Eleitoral da União Européia em Gana (MOE-UE), Nikolai Mladenov, pediu aos líderes políticos que fiquem calmos, embora atentos, a fim de concluir o processo democrático dos últimos dias.

Mlandenov descreveu ontem o processo das eleições realizadas no domingo passado como "transparente e competitivo", e esclareceu que os procedimentos de votação em 97% dos colégios eleitorais visitados pela Missão foram "satisfatórios".

"A competitiva campanha e o alto grau de transparência o dia do pleito refletem a cultura democrática de Gana", acrescentou o chefe da MOE-UE.

Os ganeses votaram no domingo, em suas quintas eleições democráticas desde o início da Quarta República em 1992, o que reforça a estabilidade política do país. EFE ma/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG