Eleição de secretário e ajuda ao Chile e Haiti são prioridades da Unasul

Campana (Argentina), 3 mai (EFE).- A eleição do secretário-geral da Unasul, a ajuda ao Haiti e o Chile após os terremotos e a situação de Honduras serão o foco do debate ministerial prévio à Cúpula da União de Nações Sul-americanas, segundo propôs hoje o Equador, presidente em turno do organismo.

EFE |

Campana (Argentina), 3 mai (EFE).- A eleição do secretário-geral da Unasul, a ajuda ao Haiti e o Chile após os terremotos e a situação de Honduras serão o foco do debate ministerial prévio à Cúpula da União de Nações Sul-americanas, segundo propôs hoje o Equador, presidente em turno do organismo. "Pensemos na possibilidade de tratar primeiro a designação de secretário-geral, a ajuda ao Haiti e Chile (após os terremotos que os dois países sofreram) e a situação política de Honduras", assinalou o chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, ao abrir a reunião de chanceleres da Unasul prévia à cúpula, realizada na localidade argentina de Campana. Patiño considera "fundamental" que o fórum regional conte com um secretário-geral, cargo para qual o ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007), marido da governante argentina, Cristina Fernández, se ofereceu. A candidatura de Kirchner conseguiu um amplo consenso após a ofensiva que o Governo de Cristina lançou nos últimos meses para deixar para trás as resistências ela tinha gerado nos últimos dois anos. Patiño disse, além disso, que na agenda que os chanceleres debatem em privado, figura a situação de Honduras, "produzida por um golpe de Estado" em junho do ano passado que derrubou o então presidente, Manuel Zelaya "e por uma eleição posterior" reconhecida por só "dois países" do bloco, em alusão à Colômbia e o Peru. O conflito de Honduras suscitou divisões internas na Unasul ano passado já que dez dos 12 países do organismo não reconheceram o pleito que levou Porfirio Lobo ao poder em Honduras. "Este evento vai a ter um significado muito importante para a consolidação da Unasul. (...) Nos parece de enorme importância abraçar em um espírito de unidade, de diálogo, os Governos de nossos povos que necessitam tanto de integração", celebrou Patiño. EFE ms/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG