ElBaradei não concorrerá a um quarto mandato à frente da AIEA

O diretor geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed ElBaradei, não concorrerá no próximo ano a um quarto mandato, indicou um documento oficial da agência.

AFP |

O diplomata egípcio, que dirige a AIEA desde 1997, "não está disposto a concorrer a um mandato suplementar" depois do atual, que termina no dia 30 de novembro de 2009, segundo o texto distribuído aos membros do conselho de ministros da agência, do qual a AFP obteve uma cópia.

ElBaradei, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz de 2005 por seu trabalho na agência, tinha até o próximo mês para decidir se desejava chegar a um quarto mandato.

O documento da AIEA foi elaborado em 5 de setembro e propõe o estabelecimento "no mais tardar" até 31 de dezembro de uma data limite para as candidaturas. A escolha do novo diretor geral será feita em junho de 2009.

Durante sua reeleição em 2005, ElBaradei enfrentou a hostilidade norte-americana, sendo acusado de ser conciliador demais com o Irã no controverso expediente nuclear. No entanto, ElBaradei se beneficiou do apoio de outros países membros.

A AIEA, que investiga desde 2003 o programa nuclear iraniano, não estabeleceu formalmente se este tem estritamente fins civis -como assegura Teerã-, ou militares, como suspeitam os ocidentais.

spm/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG