El Salvador abre embaixada em Havana após quase meio século

O governo salvadorenho inaugurou, neste sábado, sua embaixada em Havana, depois de 48 anos de ausência, em um momento em que Cuba é alvo de críticas pela situação dos direitos humanos.

AFP |

"Cuba, seu povo, seu governo merecem ser considerados - como sempre mereceram - como irmãos latino-americanos", disse o chanceler salvadorenho, Hugo Martínez, ao inaugurar a embaixada e agradecer a atenção que a ilha deu, no passado, a mutilados de guerra de seu país.

A abertura da embaixada de El Salvador, último país latino-americano a restabelecer relações com Cuba, em 1º de junho passado, ocorria enquanto no Parlamento Europeu, o departamento de Estado, organizações de direitos humanos e líderes políticos de outros países criticavam a ilha pela situação dos direitos humanos.

Martínez se absteve de comentar estas críticas, desatadas pela morte do dissidente político Orlando Zapata, após uma greve de fome de dois meses e meio.

"O mundo em que vivemos deve ter presente um de seus princípios fundamentais: o respeito à soberania e à autodeterminação dos povos", declarou o chanceler, que esteve acompanhado da primeira-dama salvadorenha, Venda Pignato, secretária de Inclusão Social.

Os dois foram recebidos por cerca de uma hora pelo presidente Raúl Castro, com quem conversaram sobre a próxima visita do presidente de El Salvador, Mauricio Funes, a Havana.

Representantes dos dois países assinaram três acordos: para a colaboração técnico-científica, a supressão bilateral de vistos para passaportes diplomáticos e oficiais, bem como um memorando para o estabelecimento de um mecanismo de consultas políticas entre as duas chancelarias.

Martínez é o segundo alto funcionário do governo esquerdista de Funes a visitar a ilha, após a viagem, em dezembro, do vice-presidente, Salvador Sánchez.

Cuba abriu sua embaixada em San Salvador em 8 de janeiro passado.

cb/dk/mvv

    Leia tudo sobre: el salvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG