El Niño deve ter grande impacto no clima e durará até junho

NOVA ORLEANS (Reuters) - O fenômeno climático El Niño durará até o começo de junho de 2010 e terá um forte impacto sobre os padrões de clima, disse nesta quinta-feira o Centro de Previsão Climática (CPC) do governo norte-americano. Estima-se que o El Niño exerça uma influência significativa sobre o clima mundial nos próximos meses, disse o centro em relatório mensal.

Reuters |

O El Niño é um aquecimento anormal das águas na parte equatorial do Pacífico que altera os padrões climáticos globais, especialmente os da região Ásia-Pacífico.

O fenômeno provoca fracas chuvas de monção que afetaram as áreas produtoras de cana da Índia, o que acabou elevando os preços da commodity para uma máxima de 29 anos.

O El Niño, que foi identificado pela primeira vez por pescadores latino-americanos no século 19, provoca também secas em regiões como a Indonésia e Austrália e causa ao mesmo tempo enchentes no Equador e na Bolívia.

No Brasil, traz chuvas especialmente para as regiões Sul e Sudeste.

O CPC afirmou que o impacto do atual El Niño resultará em mais chuvas e temperaturas baixas para o sul dos Estados Unidos. A Indonésia continuará sofrendo com clima seco, acrescentou.

A última vez que o El Niño teve um forte impacto foi em 1997/98.

(Reportagem de Rene Pastor)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG