Eixo do vagão que tombou e provocou explosão na Itália estava oxidado

Roma, 1 jul (EFE).- O ponto onde se rompeu o eixo do vagão do trem de mercadorias acidentado na localidade italiana de Viareggio e que sofreu uma explosão, causando a morte de 17 pessoas, estava oxidado, afirmou hoje o assessor regional de Defesa Civil em Toscana, Marco Betti.

EFE |

Betti fez este anúncio durante a reunião do Conselho regional, informaram os meios de comunicação italianos.

Além disso, o assessor lamentou que, nos últimos 20 dias, foram registrados três incidentes na Itália pela mesma causa, mas nenhum teve as trágicas consequências do que ocorreu na meia-noite da segunda-feira em Viareggio.

"Se é verdade que tudo cumpria a norma, então a norma é inadequada", disse Betti.

Além disso, dados recentes de fontes hospitalares afirmam que o número de mortos subiu para 17 e que 35 pessoas permanecem internadas com queimaduras de diversos graus.

A tragédia aconteceu por volta das 23h50 (18h50 de Brasília) da segunda-feira, depois que cinco dos 14 vagões de um trem de mercadorias com gás petróleo liquidificado (GPL) tombaram quando se preparavam para entrar na estação de Viareggio. EFE ebp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG