Ehud Barak pede trégua em Gaza para que se liberte soldado israelense

Cairo, 26 ago (EFE).- O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, se manifestou hoje a favor de uma trégua entre seu país e a milícia radical palestina Hamas na Faixa de Gaza, de modo a facilitar a libertação do soldado israelense Gilad Shalit.

EFE |

O ministro fez essa declaração em entrevista coletiva, depois de se reunir com o presidente egípcio, Hosni Mubarak, na cidade portuária de Alexandria, no litoral mediterrâneo egípcio.

"Desejamos que a trégua se consolide dentro e nos arredores de Gaza, para permitir a entrada de mercadorias (em Gaza), a abertura das passagens fronteiriças, e facilitar as conversas para a libertação de Shalit", disse Barak.

Nesse sentido, o ministro mostrou sua esperança em que a estabilização da trégua "não tome muito tempo antes que se iniciem as negociações intensas que levarão à libertação do soldado detido".

Além disso, Barak analisou com o líder egípcio a evolução do processo de paz palestino-israelense, e as negociações indiretas que Israel realiza com a Síria, com a mediação turca.

Poucas horas antes, o ministro de Exteriores egípcio, Ahmed Aboul Gheit, declarara em entrevista coletiva que Mubarak pediu a Barak que Israel coopere para melhorar a critica situação humanitária na Faixa de Gaza gerada pelo bloqueio israelense, imposto há pouco mais de um ano.

Barak chegou hoje a Alexandria com a intenção de impulsionar as negociações entre Israel e o Hamas, nas quais o Egito atua como mediador, para conseguir a libertação de Shalit, que foi capturado por milicianos palestinos há dois anos em Gaza.

Até o momento, Israel rejeitou as condições impostas pelo Hamas para a libertação do militar israelense, que incluem a libertação de centenas de presos palestinos das prisões israelenses. EFE aj/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG