Egito sugere que líderes árabes discutam crise de Gaza no Kuwait

Cairo, 13 jan (EFE).- O Egito prefere que os líderes árabes discutam no próximo domingo, às vésperas da cúpula econômica no Kuwait, a situação na Faixa de Gaza, em vez de fazer isso em reunião de chefes de Estado em Doha, como propôs o Catar, informou hoje a agência Mena.

EFE |

Assim afirmou um porta-voz do Ministério de Exteriores do Egito, citado pela agência oficial de notícias egípcia, cuja identidade não foi informada.

Segundo o porta-voz, o Egito vê a presença dos líderes árabes no Kuwait no próximo domingo às vésperas de sua participação na cúpula econômica do dia seguinte como "uma oportunidade única" para realizar consultas entre eles sobre a situação em Gaza.

O Catar pediu a realização de uma cúpula árabe com caráter urgente, a fim de analisar os ataques israelenses contra a Faixa de Gaza, mas a reunião ainda não foi convocada formalmente, informou hoje a Liga Árabe.

Para que possa haver uma cúpula extraordinária da Liga Árabe, é necessária a aprovação de dois terços dos 22 membros da organização, e, por enquanto, só alguns países, como Catar, Líbano e Síria, se mostraram dispostos a convocá-la.

O ministro de Assuntos Exteriores libanês, Fawzi Salloukh, confirmou hoje, em Beirute, que tinha sido recebido um convite para assistir à cúpula extraordinária que o Catar quer realizar em sua capital, Doha.

"Recebemos o convite esta manhã e iremos. O Líbano comemora" a realização da cúpula, disse Salloukh à emissora "A Voz do Líbano".

Por enquanto, a única convocação feita pela Liga Árabe é uma reunião ministerial que acontecerá no Kuwait, em 16 de janeiro, dois dias antes da cúpula econômica árabe que acontecerá nesse país. EFE cai/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG