Egito: reféns foram localizados e estão bem de saúde

As 19 pessoas seqüestradas no Egito estão bem de saúde, afirmou nesta terça-feira o ministro egípcio do Turismo, Zoheir Garrana.

AFP |

"Temos informação muito confiável. Todos estão bem. Eles estão muito bem de saúde. Eles têm muitos alimentos e água. Eles não foram maltratados", disse o ministro.

Em Cartum, o subsecretário sudanês das Relações Exteriores, Butros Sadiq, indicou que as pessoas seqüestradas foram localizadas, esclarecendo que "não quer uma operação que possa colocar os reféns em risco".

"Eles estão em terra de ninguém na fronteira entre o Egito, o Sudão e a Líbia, na região de Gebel Ouenat", disse Sadiq à imprensa.

"Sua posição foi localizada e foi estabelecida uma coordenação entre o Sudão e as autoridades egípcias", acrescentou.

O grupo foi atacado nesta sexta-feira no extremo sul do Egito, a 1.000 km do Cairo, em uma zona desértica, enquanto participavam em um safari em quatro veículos 4x4, que foi obrigado a ir para o Sudão pelos seqüestradores.

Entre os reféns, 11 são turistas (cinco italianos, cinco alemães e uma romena) e oito são egípcios (dois guias, quatro motoristas, um guarda da fronteira e o organizador do safari, o diretor da agência Aegyptus Intertravel do Cairo).

"Não sabemos a identidade nem nacionalidade dos seqüestradores", indicou o ministro egípcio, acrescentando que as negociações estão sendo realizadas pela esposa do diretor da agência de turismo, a alemã Kirsten Butterweck Abdel Rahim, que está no Egito.

an/str-cjo/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG