Egito propõe trégua permanente em Gaza a partir de fevereiro

Cairo, 27 jan (EFE).- No dia em que milícias palestinas quebraram o cessar-fogo matando um soldado de Israel, que reagiu com um ataque aéreo, autoridades egípcias propuseram um acordo de trégua permanente entre a facção Hamas e Israel na Faixa de Gaza a partir de 5 de fevereiro, informou a agência oficial de notícias Mena.

EFE |

A proposta foi apresentada durante uma reunião nesta manhã entre o chefe dos serviços secretos egípcios, Omar Suleiman, e uma delegação da Frente Popular para a Libertação da Palestina, liderada por Maher al Taher, membro do escritório político desta facção.

Al Taher afirmou a "Mena" que Suleiman lhe informou hoje dos esforços egípcios para consolidar o cessar-fogo em Gaza.

O representante palestino acrescentou que existe outra iniciativa, para que o diálogo interpalestino comece em 22 de fevereiro, assim que as distintas facções o aceitarem.

Anteriormente, o ministro de Relações Exteriores egípcio, Ahmed Aboul Gheit, afirmara que o Hamas e Israel firmarão um cessar-fogo permanente na primeira semana de fevereiro, com a abertura das fronteiras de Gaza.

Gheit, citado pela "Mena", mostrou hoje sua esperança de que fevereiro seja, também, data de uma reconciliação nacional palestina que permita a reconstrução de Gaza. EFE hh/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG