As autoridades egípcias detiveram um mazun, funcionário que legaliza casamentos muçulmanos, por ter casado 87 menores do sexo feminino com documentos falsos, informa nesta terça-feira o jornal independente Al Shuruq.

Um tribunal da cidade de Sohag, 600 quilômetros ao sul do Cairo, ordenou a detenção preventiva de Farag Youssef Farag, de 53 anos, por quatro dias.

Farag é acusado de ter usado documentos falsos para oficializar 87 casamentos com meninas menores de idade, para o que, aparentemente, ganhou grandes somas de dinheiro.

O tribunal também ordenou a detenção de um funcionário do Tribunal da Família de Sohag, acusado de haver cooperado com Farag na falsificação dos documentos.

O casamento de menores de famílias pobres em troca de dinheiro, especialmente com árabes do Golfo Pérsico, é uma prática comum no Egito.

Leia mais sobre Egito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.