Egito nega ter convidado ministro israelense a visitar Cairo

(corrige título). Cairo, 23 abr (EFE).- O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores egípcio, Hosam Zaki, negou hoje que o responsável dos serviços secretos, Omar Suleiman, tenha convidado o chefe da diplomacia israelense, Avigdor Lieberman, a visitar o Cairo.

EFE |

Segundo a agência oficial de notícias egípcia "Mena", Zaki desmentiu as informações divulgadas por alguns meios de comunicação israelenses, que afirmavam que Suleiman transmitiu esse convite ao ultradireitista Lieberman durante sua visita da quarta-feira a Israel.

"Estas informações são infundadas", disse Zaki, que acrescentou que se esperava que, de Israel, houvesse confusão sobre a opinião do Egito em relação às posturas do ministro de Exteriores israelense, acrescentou a "Mena".

Por outro lado, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, confirmou hoje que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, visitará o Egito em maio "sozinho", sem a companhia de Lieberman.

"Alguns falam que o primeiro-ministro israelense será acompanhado do titular de Exteriores, o que não aconteceu antes nas épocas dos ex-primeiros-ministros Shimon Peres, Yitzhak Rabin e Ehud Barak.

Todos vieram sozinhos, com o diretor do escritório do primeiro-ministro e sem nenhum outro ministro", disse Mubarak.

O Egito antecipou há algumas semanas que não trataria com Lieberman, devido a suas posturas radicais e a declarações como as de "mandar ao inferno" o presidente Mubarak ou que "Israel tinha que bombardear a represa de Assuã", no sul egípcio. EFE hh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG