Egito intervirá diretamente para reconciliação palestina

Cairo, 2 abr (EFE).- O chefe da inteligência egípcia, general Omar Suleiman, intervirá diretamente no diálogo entre as facções palestinas Hamas e Fatah para conseguir uma reconciliação, informaram hoje à Agência Efe fontes egípcias e palestinas.

EFE |

Segundo estas fontes, com a intervenção direta, o chefe dos serviços secretos tentará acelerar as negociações que foram retomadas na quarta-feira, com poucos avanços nos pontos fundamentais.

"A intervenção do general Suleiman tem o objetivo de que as duas partes definam um programa político para o Governo que será criado após a reconciliação", disse à Efe uma fonte egípcia.

Os enviados do Fatah e do Hamas mantiveram encontros com um adjunto de Suleiman.

O Fatah insiste em que o próximo Governo deve anunciar de maneira inequívoca seu compromisso com os acordos assinados pela Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Entre eles, o reconhecimento explícito de Israel, ponto no qual o Hamas discorda e que prefere assumir de maneira mais sutil, comprometendo-se apenas a respeitar os acordos já assinados, mas não a reconhecer de forma explícita o Estado judeu.

O diálogo interpalestino para superar as diferenças foi lançado em março do ano passado, mas, desde então, a única reunião direta entre representantes dos dois grupos só aconteceu em 26 de janeiro deste ano, no Cairo. EFE nq/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG