Egito espera que o Hamas apóie seu plano de cessar-fogo

Egito esperava nesta terça-feira que o movimento islamita Hamas apóie o quanto antes seu plano para poder anunciar antes do fim de semana um cessar-fogo na Faixa de Gaza.

AFP |

As discussões, classificadas de cruciais, serão reiniciadas na manhã desta terça-feira entre uma delegação do movimento islamita e o diretor do serviço de inteligência egípcio, Omar Suleiman.

"Trabalhamos seriamente com o Hamas, devemos terminar com a incerteza e eles devem dizer sim, agora, ao nosso plano", afirmou à AFP um diplomata egípcio de alta hierarquia, que não quis ser identificado.

Segundo a fonte diplomática, Israel parece estar de acordo com o plano anunciado há uma semana pelo presidente egípcio, Hosni Mubarak, mas o Hamas tem dificuldades para dar esse passo.

Por outro lado, a visita ao Cairo de um alto funcionário do ministério da Defesa de Israel, Amos Gilad, prevista para segunda-feira para discutir um eventual cessar-fogo em Gaza, foi adiada em pelo menos um dia.

O general da reserva Gilad, principal conselheiro do ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, deveria se reunir no Cairo com o chefe do serviços de inteligência egípcio, Omar Suleiman, homem chave nas negociações.

O Egito tentou no domingo convencer o grupo radical palestino Hamas a aceitar um cessar-fogo em Gaza, antes de qualquer negociação.

De acordo com a rádio pública israelense, o governo de Israel optou pelo adiamento da visita de Gilad para aumentar a pressão militar sobre o Hamas, no momento em que o Exército hebreu afirma ter afetado duramente o braço armado do grupo.

afp/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG