Egito e Turquia pedem que Israel detenha sua ofensiva na Faixa de Gaza

Ancara, 29 dez (EFE).- Os Governos de Turquia e Egito fizeram hoje um apelo conjunto a Israel para que interrompa sua ofensiva na Faixa de Gaza contra o Hamas e advertiram dos perigos dos ataques para a estabilidade em toda a região do Oriente Médio.

EFE |

Em entrevista coletiva conjunta em Ancara, o ministro turco de Relações Exteriores, Ali Babacan, e seu colega egípcio, Ahmed Aboul Gheit, instaram o Governo israelense a aplicar "um cessar-fogo imediato".

"A tensão deve cessar. A operação militar israelense deve ser detida imediatamente e o Hamas deve deter suas ações, que se transformaram na razão dos ataques israelenses", declarou o ministro turco.

Gheit, por outro lado, advertiu que os povos do Oriente Médio estão indignados e enfurecidos pela operação militar israelense.

"Deveria haver um cessar-fogo imediato. As duas partes devem deter suas operações militares. A maquinaria militar israelense deve parar de matar palestinos. Achamos que a fronteira entre Israel e Gaza deve ser reaberta o mais rápido possível para acalmar a situação", declarou o ministro egípcio.

Os dois ministros lembraram que a cúpula política israelense esteve em visita há poucos dias em seus respectivos países para conversar sobre a paz, enquanto já estava preparando a ofensiva militar.

"O primeiro-ministro israelense (Ehud) Olmert esteve na Turquia (na semana passada) para debater como avançar nas conversas com a Síria. Seguir com estas conversas e ao mesmo tempo levar as relações com os palestinos em uma situação de guerra nos entristece muito", disse Babacan.

"Não se pode manter conversas de paz com a Síria e combater ao mesmo tempo na frente Israel-Palestina", acrescentou. EFE dt/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG