Egito detecta gripe em colombianos provenientes dos EUA

Cairo, 11 jun (EFE).- As autoridades sanitárias egípcias detectaram o vírus da gripe suína em dois cidadãos colombianos que tinham chegado ao Egito provenientes dos Estados Unidos, informou hoje a agência oficial de notícias egípcia Mena.

EFE |

Os dois afetados, cuja identidade não foi informada, são um engenheiro e sua esposa, que chegaram ao país em 7 de junho.

Segundo o porta-voz do Ministério da Saúde, Abdel Rahman Shahin, os resultados dos exames realizados no engenheiro deram positivo ontem, enquanto os de sua esposa, sobre a qual apenas se informou a idade (34 anos), saíram hoje.

Os dois pacientes estão internados no Hospital Sader, no Cairo, e sua situação é estável.

A embaixada colombiana na capital egípcia confirmou à Agência Efe a nacionalidade do engenheiro e disse que ontem conversaram com ele e que seu estado de saúde é estável.

No entanto, a missão diplomática não pôde confirmar se a esposa também deu positivo nos exames de detecção do vírus.

Com estes dois novos casos, são 11 as pessoas com a doença no Egito.

As autoridades afirmaram que todas as pessoas tinham chegado ao país dos EUA por via aérea.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE nq-jfu/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG