Egito convoca países árabes a lutar contra pirataria somali

Cairo, 1 nov (EFE).- O Egito convocou uma reunião dos países árabes localizados à margem do mar Vermelho para que estabeleçam uma cooperação na luta contra a pirataria da Somália, perante a frágil situação política e de segurança que o país vive, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

A convocação da reunião - que acontecerá no Cairo este mês, embora ainda sem data exata - foi feita pelo chanceler egípcio, Ahmed Aboul Gheit, informou um porta-voz oficial citado pela agência estatal "Mena".

O Egito ressalta que é fundamental que os países árabes localizados à margem do Mar Vermelho assumam a responsabilidade de manter a segurança da região, perante as perdas econômicas que a pirataria gerou no golfo de Áden e no oeste do oceano Índico, afirmou a fonte.

A reunião, que será presidida pelo Egito e pelo Iêmen, contará com a participação de funcionários de elevada categoria e terá como principal objetivo recomendar medidas para garantir as rotas marítimas do Mar Vermelho e reforçar a colaboração a fim de impedir que a pirataria se expanda, disse o porta-voz oficial.

O último incidente aconteceu na quinta-feira passada, quando um navio cargueiro com 20 pessoas de nacionalidade turca a bordo foi seqüestrado por piratas nas águas somalis do golfo de Áden, informou a Secretaria de Estado da Marinha turca.

As águas do golfo de Áden são consideradas agora as mais perigosas do mundo, junto às da Nigéria, deslocando do primeiro posto a península de Malaca, como a rota marítima insegura. EFE aj/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG