Egito convida Lieberman a visitar o Cairo

Jerusalém, 23 abr (EFE).- O chefe dos serviços secretos egípcios, o general Omar Suleiman, convidou para uma visita ao Cairo o novo ministro de Assuntos Exteriores de Israel, o ultradireitista Avigdor Lieberman, apesar de suas polêmicas declarações nos últimos anos.

EFE |

O general Suleiman, que ontem realizou uma rápida visita a Israel, a primeira de um dirigente egípcio desde a posse do Governo de Benjamin Netanyahu, comunicou a Lieberman o convite em uma reunião na noite desta quarta-feira em Jerusalém, informa hoje a imprensa local.

O Egito havia dito há algumas semanas que não negociaria com Lieberman, devido às suas posturas radicais e a declarações como a de "mandar para o inferno" o presidente egípcio, Hosni Mubarak, e a de que "Israel tinha de bombardear" uma represa no sul do país árabe.

A reunião entre Lieberman e Suleiman, que não foi confirmada até o último momento de sua estadia no Estado judeu, durou aproximadamente 50 minutos e se desenvolveu no Escritório do primeiro-ministro, com o objetivo de evitar a presença da imprensa, declararam fontes próximas ao ministro israelense.

Em comunicado conjunto, os dois dirigentes destacaram sua vontade de continuar trabalhando em parceria, e afirmaram que encaram as relações entre seus Governos como "vitais" para a paz e segurança na região.

O escritório de Lieberman descreveu a reunião como "amigável", e comunicou que o ministro expressou ao Egito seu "agradecimento" pelo papel que desempenha na diplomacia regional e, em particular, o de Mubarak.

Durante sua estadia em Israel, o general Suleiman se reuniu com Netanyahu, o ministro da Defesa, Ehud Barak, e o presidente Shimon Peres, a fim de conhecer as posturas do novo Governo israelense. EFE elb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG