Egito começa a sacrificar porcos

Cairo, 2 mai (EFE).- As autoridades sanitárias do Egito começaram hoje o sacrifício de todos os porcos do país, ordenado na quarta-feira pelo Governo, informou a agência oficial egípcia de notícias Mena.

EFE |

O sacrifício de cerca de 100 porcos da província de Giza, uma das três que compõem a capital egípcia, aconteceu nos matadouro de Al-Ameriya, na cidade portuária de Alexandria, cerca de 220 quilômetros ao norte do Cairo, afirma a agência.

Os porcos estão sendo transferidos a esses matadouros a partir das criações da área de Ard el-Leua (Giza) com uma autorização do Departamento de Veterinária e com a coordenação das autoridades de trânsito, disse um responsável.

O governador de Giza, Sayed Abdelaziz, acrescentou que foi criada uma comissão com membros dos departamentos provinciais de saúde, veterinária e agricultura, para acelerar o sacrifício dos animais.

Explicou que foram retiradas amostras dos porcos antes do sacrifício, e que os exames, realizados em laboratórios do Ministério da Agricultura, confirmaram que não estavam infectados com o vírus da gripe suína.

Os criadouros de Ard el-Leua, que têm cerca de 28 mil porcos, foram cercados por forças de segurança para evitar que os donos dos animais os escondam em outros lugares, concluiu a "Mena".

Há dois dias, o ministro da Agricultura, Amin Abaza, disse que o sacrifício dos animais, cujo número é calculado em 350 mil, durará entre um e três meses e acrescentou que acontecerá sob cuidadosa supervisão sanitária.

Uma equipe do Ministério da Saúde viajou na quarta-feira ao delta do Nilo, no norte do país, para começar a aplicar a ordem emitida pelo Executivo, mas enfrentou um grupo de agricultores que bloqueou o caminho e obrigou o grupo a retornar. EFE aj/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG