ameaçará o Sudão - Mundo - iG" /

Egito afirma que detenção de Bashir ameaçará o Sudão

Cartum, 14 fev (EFE).- O Governo egípcio insistiu hoje em que uma possível ordem de detenção internacional contra o presidente sudanês, Omar Hassan al-Bashir, ameaçará a segurança e a estabilidade no Sudão.

EFE |

O alerta foi feito pelo ministro de Assuntos Exteriores egípcio, Ahmed Aboul Gheit, que hoje visitou Cartum acompanhado do chefe dos serviços de Inteligência do Egito, general Omar Suleiman.

Gheit e Suleiman se reuniram a portas fechadas com Bashir, com quem, segundo fontes oficiais, conversaram sobre o conflito armado de Darfur e sobre os trâmites no Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede em Haia.

Em 14 de julho, o promotor-chefe do TPI, Luis Moreno Ocampo, pediu a detenção do presidente sudanês por responsabilidade nos crimes de guerra cometidos durante o conflito armado de Darfur, que começou em fevereiro de 2003, decisão que ficou nas mãos dos juízes da corte internacional.

Em entrevista, Gheit disse que tinha entregado ao presidente sudanês uma mensagem do líder egípcio, Hosni Mubarak, da qual não divulgaram detalhes, mas disse que está vinculada com o conflito de Darfur e o tema do TPI.

O ministro reiterou que o país apoia as gestões mantida pela Liga Árabe e pela União Africana no Conselho de Segurança da ONU para suspender a solicitação de detenção de Bashir.

O secretário de imprensa de Bashir, Mahjub Fadl, afirmou que o país "nunca colaborará com o TPI, e que nunca entregará um cidadão sudanês para ser julgado no exterior".

Na sexta-feira, Fadl ressaltou que as autoridades do Sudão sequer entregarão ao TPI um dos principais inimigos de Bashir, o líder do grupo rebelde Movimento para a Justiça e a Igualdade (MJI), Khalil Ibrahim. EFE az/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG