Gaza, 18 abr (EFE).- O Egito abriu hoje a passagem de Rafah, na fronteira com a Faiza de Gaza, para permitir a entrada no país de doentes, estudantes e palestinos com residência legal no exterior.

Adel Zourub, um dos porta-vozes do Hamas, movimento que governa a faixa territorial, afirmou que a passagem fronteiriça ficará aberta pelos próximos dois dias.

O Ministério do Interior publicou esta manhã os nomes daqueles que receberam autorização para deixar Gaza, informou Zourub, que, além de ter criticado a política de abertura adotada pelo Egito, afirmou que "as longas esperas a que os viajantes são submetidos aumentam o sofrimento de 1,5 milhão de palestinos" que vivem no território.

Na última quinta-feira, dezenas de doentes que pediam para sair de Gaza para receber atendimento médico organizaram um protesto exigindo a abertura da passagem de Rafah.

O funcionamento do posto fronteiriço foi interrompido depois que o Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza em junho de 2007.

Desde então, o Egito abre ocasionalmente sua fronteira durante dois ou três dias, por razões humanitárias. EFE sar/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.