Efeito Dow Jones derruba bolsas na Ásia

As bolsas asiáticas sofreram fortes quedas nesta sexta-feira depois que o índice Dow Jones da bolsa de Nova York fechou em baixa de 3,03% na quinta-feira e o preço do barril de petróleo atingiu novo recorde, sendo cotado perto dos US$ 142. O índice Composite da Bolsa de Xangai registrou fortes baixas de 5,29%, enquanto o índice Nikkei, da bolsa de Tóquio, acumulou perdas de mais de 2%.

BBC Brasil |

O índice Hang Seng, da bolsa de Hong Kong, fechou em queda de 1,29% e na bolsa de Taiwan o pregão terminou com recuo de 3,37%.

O vice-diretor do Banco Central chinês, Su Ning, acredita que as perdas asiáticas refletem as incertezas enfrentadas pela economia chinesa diante das turbulências ocorridas na economia global.

"A maior parte da crise relacionada à crise do mercado de créditos parece estar amenizando, mas seu impacto ainda persiste", disse.

As quedas espelham também os temores de que o aumento da inflação nos Estados Unidos forçará os americanos a cortar os gastos, levando a economia à recessão.

"Ainda temos más notícias sobre a crise no mercado de créditos e sobre os consumidores", disse Garry Evans, estrategista de capital do banco HSBC em Hong Kong.

A tendência de queda foi acompanhada pelas bolsas européias, que abriram em baixa nesta sexta-feira.

No início do pregão, o índice FTSE da bolsa de Londres operava com perdas de 0,73%. A bolsa de Frankfurt recuava 1,57% e a de Paris sofria baixas de 1,66%.

Recorde do petróleo
Na quinta-feira o preço do barril de petróleo ultrapassou a marca dos US$ 140 depois que autoridades da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) projetaram que o barril do tipo cru poderia passar dos US$ 150 ainda este ano.

As más notícias ainda foram agravadas pela Líbia, que anunciou que poderá diminuir sua produção de petróleo.

O barril de petróleo tipo cru foi cotado a US$ 141,98 e o tipo leve saltou para s US$ 141,71.

Nesta sexta-feira, a commodity registrou recuo, sendo cotada a US$ 138,90 no mercado de Cingapura.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG