Washington, 22 mai (EFE).- O senador Edward Kennedy, que sofre de um tumor cerebral maligno, expressou hoje agradecimento a seus amigos e companheiros do Congresso pelas mostras de afeto que recebeu enquanto estava no hospital e ao conhecer sua doença.

"É bom estar em casa", disse a jornalistas que o aguardavam em um píer próximo a sua residência familiar em Hyannisport, Massachusetts, um dia depois de ter recebido alta do hospital no qual esteve internado por cinco dias após sofrer convulsões.

Kennedy assegurou que recebeu "uma quantidade incrível de cartões e cartas maravilhosas de amigos e companheiros do Senado, assim como de cidadãos" de Massachusetts.

"Foi muito encorajador e comovente", contou Kennedy, de 76 anos, à imprensa local.

O senador democrata brincou e pareceu encorajado, embora tenha explicado que acredita ser improvável sua participação no sábado em uma regata de Hyannisport a Nantucket. Kennedy é apaixonado pela navegação e participou muitas vezes dessa competição anual, que arrecada fundos para organizações sem fins lucrativos.

"Parem de falar de Figawi (nome da competição)", afirmou Victoria Reggie Kennedy, a segunda mulher do congressista, enquanto sorria aos jornalistas.

O patriarca do "clã" político mais famoso dos EUA tinha previsto fazer este domingo um discurso durante a cerimônia de graduação da Universidade Wesleyan, em Middletown (Connecticut).

Sua enteada Caroline Raclin estará entre os alunos que se graduarão neste dia.

Kennedy conseguiu convencer o pré-candidato democrata à Presidência dos EUA Barack Obama para que o substituísse na ocasião.

EFE cae/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.