Eduardo Frei pode concorrer novamente à Presidência do Chile

Santiago do Chile, 13 dez (EFE).- O ex-presidente chileno Eduardo Frei foi proclamado hoje pré-candidato presidencial para as eleições de dezembro de 2009 pelo Partido Democrata Cristão (PDC), pelo que se enfrentará nas primárias em abril os outros aspirantes da coalizão do Governo de centro-esquerda.

EFE |

A Junta Nacional do PDC escolheu Frei após a desistência da senadora Soledad Alvear, que pediu a seus correligionários a proclamação por unanimidade do ex-presidente, de 1994 a 2000.

Frei concorrerá em 26 de abril com os aspirantes de outros partidos que formam a Concertação, coalizão centro-esquerdista atualmente no Governo, integrada por socialistas, radicais e o Partido pela Democracia (PPD).

Ele deve ter como adversário o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, apoiado pelo Partido Socialista, (PS) e seu ex-ministro das Relações Exteriores e secretário-geral da Presidência.

Outro provável concorrente será o senador José Antonio Gómez, do Partido Radical Social Democrata (PRSD).

Ontem, a opositora União Democrata Independente (UDI), principal força política da direita, declarou apoio ao candidato presidencial da Renovação Nacional (RN), o empresário Sebastián Piñera, como candidato da Aliança pelo Chile.

Esta proposta da direção da UDI deverá ser ratificada no Conselho Geral do partido, que também em abril. EFE ov/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG