Economistas justificam crise de crédito à rainha da Inglaterra

LONDRES (Reuters) - Peritos em economia escreveram para a rainha Elizabeth, da Inglaterra, explicando porque a crise do crédito não foi prevista, publicou um jornal local no domingo. A carta, assinada por Tim Besley, membro do conselho de política monetária do Banco da Inglaterra, disse que as causas do colapso do sistema financeiro são complexas. Contudo, ele resumiu a questão culpando o fracasso da imaginação coletiva de muitas pessoas inteligentes, segundo o jornal The Observer.

Reuters |

A carta foi escrita depois que a rainha, durante visita à London School of Economics (Escola de Economia de Londres), perguntou porque ninguém conseguiu prever a crise do crédito.

Ela tem apresentado interesse especial pelas causas da recessão, disse um porta-voz do Palácio de Buckingham, residência real, de acordo com a reportagem do The Observer.

A carta de três páginas explicou como o baixo custo de se fazer empréstimos alimentou um "fator de bem-estar" que escondeu um desequilíbrio global entre o nível de poupança e de dívida, disse o jornal.

"Otimismo excessivo misturado com arrogância convenceram os gênios das finanças de que eles haviam criado uma maneira de diluir o risco ao largo dos diversos mercados financeiros", acrescentou o documento.

"Todo mundo parecia estar fazendo seu trabalho direito com seu próprio mérito. E, de acordo com as medidas-padrão de sucesso, estavam, em geral, fazendo-o bem", afirma a carta.

"O fracasso foi não ver como, de forma coletiva, isso somava-se a uma série de desequilíbrios sobre os quais nenhuma autoridade central tinha jurisdição."

O conteúdo da carta foi discutido num seminário da British Academy, a Academia Britânica, ao qual esteve presente o secretário permanente do Tesouro, Nick MacPherson, o vice-governador do Banco da Inglaterra, Paul Tucker, e economistas-chefe dos principais bancos de investimentos, afirma o jornal.

O Palácio de Buckingham não respondeu imediatamente a pedidos de comentários.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG