Porto Príncipe, 31 jul (EFE) - A economista Michele Pierre-Louis, uma ex-aliada e amiga do presidente do Haiti, René Préval, foi escolhida hoje primeira-ministra do país, após obter uma votação favorável no Senado, segundo a imprensa local. Dos 18 senadores presentes, 12 votaram a favor da ratificação e cinco se abstiveram. Segundo as regras da Câmara Alta, o presidente da instância, Kelly Bastien, está impedido de votar.

O relatório da comissão especial dirigida pelo senador Michel Clerie recomendou a ratificação de Pierre-Louis, cujo perfil responde às exigências constitucionais.

O presidente do Senado anunciou que enviará em breve uma carta ao presidente Préval para anunciar o resultado do órgão legislativo.

Préval terá que realizar um ato para nomear formalmente Michele Pierre-Louis como primeira-ministra e a economista deverá formar um gabinete e apresentar seu plano de Governo às duas Câmaras para que seja sancionado.

A designação de Pierre-Louis foi ratificada pela Câmara dos Deputados em 17 de julho e, um dia depois, sua documentação foi levada ao Senado.

Desde o início de abril, o Haiti funciona com um Governo provisório, depois que o primeiro-ministro, Jacques Edouard Alexis, recebeu um voto de censura no Senado. EFE gp/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.