Economias dos países ricos devem retrair em 2009, diz OCDE

A atividade econômica deve cair em 0,9% nos Estados Unidos em 2009, 0,5% na zona do euro e 0,1% no Japão, segundo as ultimas projeções da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A organização baseada em Paris apresentou nesta quinta-feira uma prévia de seu relatório e análises para todos os países membros da organização e outras grandes economias, afirmando que estas economias passarão por uma desaceleração prolongada.

BBC Brasil |

As previsões foram apresentadas antes da reunião do G20, em Washington, no dia 15 de novembro.

Jorgen Elmeskov, diretor de política de estudos no Departamento Econômico da organização, afirmou que um alto grau de incerteza cerca estas previsões, pois, segundo ele, muito destes dados dependem da profundidade e duração da crise financeira.

"O ajuste do mercado de habitação ainda tem um longo caminho a percorrer", acrescentou.

Crescimento econômico
A economia nos 30 países membros da OCDE deve retrair em 0,3% em 2009, antes de voltar a apresentar crescimento da ordem de 1,5% em 2010.

A média de desemprego na área da OCDE foi estimada em 5,9% em 2008 e deve subir para 6,9% em 2009, alcançando 7,2% em 2010.

A inflação deve continuar a se acalmar enquanto a diminuição do ritmo econômico joga os preços para baixo e, se as previsões da OCDE estiverem corretas, os preços de commodities devem se manter nos atuais níveis baixos.

"Neste cenário, será necessário mais estímulo macroeconômico", disse Elmeskov.

A OCDE deve divulgar o relatório completo, contendo previsões para todos os países membros e outras grandes economias do mundo no dia 25 de novembro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG