Economia dos EUA sofre contração de 1% do 2° trimestre

A economia dos Estados Unidos encolheu a uma taxa anualizada de 1% entre abril e junho deste ano, apontam dados divulgados pelo Departamento de Comércio americano nesta sexta-feira. A queda foi menor que a esperada por grande parte dos analistas, que previam uma contração de cerca de 1,5% no PIB americano.

BBC Brasil |

Esta é a primeira vez em mais de 60 anos que a economia americana apresenta retração em quatro trimestres consecutivos.

As informações divulgadas nesta sexta-feira são estimativas iniciais e podem ser revisadas posteriormente.

Pacotes
Para Steve Schifferes, repórter de economia da BBC, a melhora na economia americana no segundo trimestre se deve, principalmente, aos pacotes de estímulo econômico, que aumentaram os gastos do governo dos Estados Unidos.

Schifferes aponta, no entanto, que deve levar algum tempo até que a produção americana volte aos níveis anteriores à crise.

O Departamento de Comércio também apresentou dados revisados sobre a atividade econômica no trimestre anterior, que apontam que a economia dos Estados Unidos encolheu 6,4% entre janeiro e março.

O governo americano havia previsto anteriormente uma contração de 5,5% no PIB neste período.

Na última quarta-feira, o Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos, divulgou os dados do chamado "Livro Bege", que apontam que a atividade econômica no país "começou a se estabilizar".

Segundo as informações coletadas pelo Fed até o dia 20 de junho, a economia continuava "enfraquecida" no início do mês, com baixa atividade nas vendas no varejo e no mercado de trabalho, mas o ritmo do declínio desacelerou e ficou mais "moderado".

Apesar das boas notícias vindas dos Estados Unidos, informações divulgadas também nesta sexta-feira mostram que a crise continua afetando os empregos na Europa.

Segundo dados divulgados pela Eurostat, órgão responsável pelas estatísticas da União Europeia, a taxa de desemprego na zona do euro atingiu 9,4%, no maior nível em dez anos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG