Dubai pedirá prisão de 11 europeus por morte de líder do Hamas

Dubai vai emitir mandados de prisão para 11 europeus identificados pela polícia como suspeitos pela morte de um membro do grupo islâmico palestino Hamas.

Reuters |

O comandante militar do Hamas Mahmoud al Mabhouh foi achado morto em um hotel de Dubai em janeiro. O grupo islâmico acusou Israel, que não se manifestou.

Entre os 11 suspeitos há cidadãos de Grã-Bretanha, Irlanda, Alemanha e França, disse o chefe de polícia Dahi Khalfan Tamim a jornalistas. Uma fonte do governo disse que seis outras pessoas, ainda não identificadas, também são suspeitas.

Tamim afirmou que um importante suspeito, portador de passaporte francês, deixou Dubai com destino a Munique, via Qatar.

O policial afirmou que não seria possível descartar o envolvimento do Mossad (serviço de inteligência de Israel). "Quando prendermos esses suspeitos saberemos quem foi o mentor."

O policial afirmou que os mandados de prisão serão expedidos em breve, e que um dos suspeitos é uma mulher.

Tamim disse que Mabhouh pode ter sido morto por eletrocução. Natural da Faixa de Gaza, mas radicado na Síria desde 1989, o comandante do Hamas havia chegado na véspera a Dubai.

Tamim afirmou ainda que dois palestinos suspeitos de apoio logístico à morte de Mabhouh foram presos. A TV Al Arabiya disse que a dupla foi entregue pela Jordânia.

O policial declarou que os 11 suspeitos identificados haviam alugado um quarto de hotel em frente ao de Mabhouh na época do crime, e que todos já teriam deixado Dubai. A polícia disse que os suspeitos se disfarçavam com perucas e chapéus, e usaram um dispositivo eletrônico para entrarem no quarto do militante e armarem uma tocaia.

Em nota, o chefe de polícia disse que os Emirados Árabes Unidos, onde há pouca criminalidade, "não permitirão que seu território seja usado como arena para acerto de contas, qualquer que seja sua natureza ou a causa, ou qualquer que seja a afiliação dos envolvidos." "Os Emirados são um país de justiça e estado de direito," acrescentou.

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: oriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG