Um homem morreu depois de ter sido arrastado por uma correnteza em inundações que estão devastando o nordeste da Austrália, onde foi declarado estado de catástrofe natural em Queensland e em Nova Gales do Sul, anunciou neste sábado a Polícia, elevando para dois o número de mortos.

Os fortes ventos e as chuvas torrenciais isolaram cidades inteiras desde o começo da semana. Os serviços de emergência estimam em cerca de 21.000 as pessoas presas em suas casas.

O corpo de um homem de 70 anos foi encontrado próximo de seu veículo submerso pelas inundações em Coff Harbour, cerca de 540 km ao norte de Sydney.

No início da semana, um homem morreu em Queensland depois de ter sido atingido por uma placa de metal que atravessou a janela de seu escritório levada pelos fortes ventos.

O primeiro-ministro, Kevin Rudd, indicou que o governo estava preparado para conceder uma ajuda maior, caso fosse considerado necessário, além dos fundos especiais desbloqueados após a declaração de catástrofe natural.

Em fevereiro, grandes áreas de Queensland já haviam sido declaradas em estado de catástrofe natural, depois que as fortes chuvas e ventos danificaram cerca de 3.000 residências em mais de um milhão de quilômetros quadrados. No mês passado, a região já havia sido atingida por inundações que deixaram várias vítimas.

ajc/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.