Duas pessoas morrem durante tiroteio em discoteca de Madri

(Atualiza com novos dados) Madri, 12 jan (EFE).- A Polícia espanhola acredita que o tiroteio ocorrido ontem à noite em frente a uma discoteca de Madri, no qual morreram duas pessoas, foi motivado por uma briga em entre um clã romeno-búlgaro e uma quadrilha conhecida como Los Miami.

EFE |

Um homem que foi detido acusado de atirar no porteiro e no relações-públicas da discoteca, que morreram no tiroteio, pertence aos "Miami", conhecidos por controlar a segurança de diferentes clubes noturnos de Madri, dar surras por encomenda e traficar drogas, informaram policiais à Agência Efe.

Os mesmos policiais especificaram que um dos mortos, o romeno Catalin Stefan Cración, 31, que trabalhava como porteiro na discoteca "Heaven, Sala Palace", era relacionado a máfias búlgaro-romenas e acusado pelo seqüestro de um búlgaro em 2007, na Espanha.

Stefan foi autuado há alguns meses pelo juiz espanhol, Carlos Nogueiras, acusado por crime de coação, durante uma operação que revelou a suspeita de um esquema de corrupção policial.

A Polícia de Madri confirmou que a principal hipótese sobre o tiroteio desta madrugada é de um confronto entre clãs que disputam o controle da segurança de boates.

No tiroteio, ocorrido por volta das 3h locais (0h de Brasília), além do porteiro romeno, foi morto o espanhol Alejandro Muñoz Rojas-Marcos, de 24 anos relações-públicas da boate e que não tinha antecedentes policiais.

Ele ainda chegou a ser levado para o hospital, mas morreu pouco depois.

Apontado como autor dos disparos, Carlos M.H., espanhol, de 36 anos, com antecedentes por posse de arma, ameaça, lesão corporal e assalto, foi preso.

Segundo testemunhas, Carlos saíra com o nariz quebrado e sangrando, após brigar com o romeno, possivelmente por alguma questão relacionada ao controle das seguranças de boates.

Ainda de acordo com os relatos, ele foi até seu carro e voltou à porta da discoteca com uma pistola Glock nove milímetros, com a qual teria atirado no porteiro e que foi apreendida pela Polícia.

No tiroteio também ficaram feridas cinco pessoas que foram atendidas pelos serviços de emergência.

Este fato desencadeou o fechamento de numerosos locais noturnos de Madri por irregularidades graves nas formas de funcionamento. EFE pgm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG