Duas mulheres presas no Paraguai após se casarem com documentos falsos

Uma paraguaia e uma argentina - que se fizeram passar por um casal comum - casaram-se ante uma juíza em Assunção e quando pretendiam formalizar a união na Igreja, o padre notou a fraude e chamou a polícia, que deteve o casal.

AFP |

Trata-se da paraguaia Blanca Lugo Mendieta, de 44 anos, e da argentina Catalina Vera (40), que utilizava uma identidade masculina, com o nome de Alejandro Martínez.

O casal jurou "amor eterno" em um casamento civil em uma cerimônia com os familiares da "noiva", com todas as formalidades, de fotos a filmagens.

O inusitado casal foi então formalizar a união da igreja, onde o padre identificar a farsa, segundo o jornal "Popular".

O jornal apresentou em sua edição desta segunda-feira, inclusive, fotos da celebração civil, com a argentina Catalina disfarçada de homem, com um impecável traje, apesar de chamativos óculos escuros.

"Alguém comentou que eram mulheres", disse o sacerdote Angel Arévalos da paróquia Virgem do Rosário de Assunção.

As duas foram acusadas de produção e falsificação de documento.

hro/fb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG