Duas jornalistas americanas detidas pelo Exército norte-coreano

Duas jornalistas americanas foram detidas pelo Exército da Coreia do Norte quando gravavam imagens do lado chinês da fronteira, anunciou a imprensa da Coreia do Sul.

AFP |

Segundo o canal de televisão YTN, que citou uma autoridade sul-coreana sob anonimato, a detenção aconteceu na terça-feira quando as duas jornalistas ignoraram várias advertências dos guardas de fronteira para que interrompessem as filmagens.

Dois soldados de fronteira norte-coreanos entraram em território chinês, na altura do rio Tumen, para prender as jornalistas.

As duas mulheres, de origem coreana, trabalham para uma agência de notícias on-line com sede na Califórnia.

O jornal sul-coreano Munhwa Ilbo informou a detenção de apenas uma jornalista, chamada de Ming, na altura do rio Yalu, que marca a fronteira entre Coreia do Norte e China.

Segundo a publicação, que cita uma declaração de uma fonte diplomática em Seul, a libertação da repórter estava sendo negociada com o regime comunista norte-coreano.

ckp/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG