Drama no Tibete: Dalai Lama pede ajuda a ex-presidente Gorbatchev

O Dalai Lama pediu ajuda ao ex-presidente soviético Mikhail Gorbatchev para tentar resolver a crise do Tibete, de acordo com uma nota divulgada nesta segunda-feira pelo ex-dirigente, em Moscou.

AFP |

"O Dalai Lama me pediu, na qualidade de presidente do fórum dos Prêmios Nobel, do qual nós participamos. Ele disse estar preocupado com a situação no Tibete e manifestou a esperança de que eu e outras personalidades políticas possamos encontrar uma solução pacífica" para a delicada questão do Tibete, de acordo com o comunicado de Gorbatchev citado pela agência de notícias Interfax.

Gorbatchev destacou que o Dalai Lama não busca questionar a integridade territorial da China e que a liderança chinesa, segundo ele, está aberta a "contatos e consultas", se o pedido de independência do Tibete for abandonado.

"Acho que podemos encontrar base para dialogar. Todas as partes devem mostrar prudência e evitar atos impensados", completou.

Nesta segunda à noite, o governo chinês denunciou os incidentes que perturbaram a passagem da chama olímpica por Londres e por Paris, "em detrimento do espírito olímpico".

"Condenamos duramente as perturbações na passagem da chama olímpica por parte de grupos separatistas pró-independência do Tibete, em detrimento do espírito olímpico e de leis francesas e britânicas", declarou Jiang Yu, porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores, citado pela agência Nova China.

O governo chinês também criticou a presidente da Câmara de Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, que denunciou a "opressão" da China ao Tibete, após uma visita ao Dalai Lama, em março, em Dharamsala, na Índia.

cal/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG