Doze pessoas morrem no Irã depois de consumir álcool artesanal

Irã - Doze pessoas morreram depois de consumir álcool artesanal em Bandar Abbas, cidade portuária do sul do Irã, onde o consumo de bebidas alcóolicas é estritamente proibido, informou a agência oficial Irna.

AFP |

"Por enquanto, 92 pessoas intoxicadas por ingestão de álcool se manifestaram", declarou Farsheed Abedi, diretor da universidade médica da província de Hormuzgan.

Sessenta e nove pessoas foram internadas, e 12 delas morreram, destacou. "Nove pessoas estão em coma, seis delas em estado crítico, e outras duas perderam a visão", afirmou. Outras 23 foram tratadas, mas não precisaram ser internadas.

As pessoas foram intoxicadas "depois de beber um álcool artesanal fabricado com metanol, uma substância que destrói os neurônios", explicou Abedi.

Esta não é a primeira vez que um incidente deste tipo acontece no Irã, onde a produção e o consumo de bebidas alcóolicas são estritamente proibidos. Em abril de 2007, dez pessoas morreram depois de ingerir álcool artesanal na cidade santa de Qom, ao sul de Teerã.

Em maio de 2006, 15 pessoas morreram pelo mesmo motivo em Sirjan (sul), e em junho de 2004, outras 22 faleceram em Shiraz (sul).

Leia mais sobre: intoxicação

    Leia tudo sobre: intoxicação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG