Dormir bem e fazer exercícios reduzem risco de câncer nas mulheres

Praticar uma atividade física regularmente pode reduzir de maneira significativa o risco de câncer nas mulheres, mas reduzir as horas de sono pode arruinar os benefícios do esporte, de acordo com um estudo divulgado nos Estados Unidos, nesta segunda-feira.

AFP |

Esse estudo, realizado durante um longo período com 6.000 americanas, conclui que as mulheres que praticam esportes de maneira intensiva têm 25% a menos de risco de desenvolver um câncer do que aquelas que têm um nível fraco de atividade física.

Entre as mais jovens, porém, as que dormem menos de sete horas por noite têm um risco de serem diagnosticadas com câncer 47% mais alto do que as que dormem bem.

"A atividade esportiva sempre esteve associada a um risco menor de câncer de todos os tipos, incluindo o de mama e o de cólon", explicou o principal autor do estudo, James McClain, especialista em Prevenção, do Instituto Nacional contra o Câncer.

"Um sono muito curto produz, contudo, o efeito inverso (...) em vários parâmetros hormonais e metabólicos. Por isso, observamos como (o sono) pode afetar a relação entre atividade física e risco de câncer", completou.

Ainda se ignora por que razão o esporte reduz o risco de câncer, mas os pesquisadores pensam que isso se deve ao peso corporal e aos níveis hormonais e imunológicos associados à atividade física.

Os cientistas tampouco têm explicação para os efeitos benéficos do sono sobre a saúde, apesar de a falta de sono estar, freqüentemente, associada a um importante risco de doenças cardíacas, obesidade e diabetes.

Esse estudo foi apresentado em uma conferência promovida pela Associação Americana para a Pesquisa sobre o Câncer, realizada em Washington.

mso/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG