Alessia e Livia Schepp, de 6 anos, estavam com o pai quando desapareceram no dia 30 de janeiro

As buscas sobre as gêmeas suíças Alessia e Livia Schepp, 6 anos, desaparecidas em 30 de janeiro, foram direcionadas nesta quinta-feira ao norte da Itália, onde uma mulher disse tê-las visto em sua loja há três semanas juntamente com seu pai, que lhes comprou brinquedos.

"Entraram em minha loja como tantos outros clientes. O pai usava uma camisa de listras azuis e brancas, parecia ter muita pressa", afirmou Anita Salvalaggio, responsável pela loja de brinquedos localizada em um centro comercial da cidade de Tavernola, que pertence à província italiana de Como e está situada quase na fronteira com a Suíça.

A mulher garante ter visto durante cerca de cinco minutos as duas meninas e o pai, Matthias Schepp, há três semanas. De acordo com informações da polícia, Matthias Schepp cometeu suicídio no último dia 3 em uma estação de trem de Cerignola, na Itália. Oficiais suíços confirmaram que Schepp escreveu uma carta datada de 3 de fevereiro e enviada à sua ex-esposa dizendo que as havia matado.

As gêmeas de 6 anos estão sendo procuradas intensamente pelas polícias suíça, francesa e italiana, cujos representantes se reuniram na quarta-feira em Marselha, na França.

Em Cerignola, polícia italiana mostra alerta sobre as gêmeas suíças desaparecidas (5/2/2011)
AFP
Em Cerignola, polícia italiana mostra alerta sobre as gêmeas suíças desaparecidas (5/2/2011)
*Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.