Dona da Daslu consegue habeas corpus

São Paulo, 27 mar (EFE).- A empresária Eliana Tranchesi, dona da boutique Daslu, recuperou hoje a liberdade após passar um dia presa, com a sentença inicial de um julgamento que a condenou a 94 anos por formação de quadrilha, importação fraudulenta e falsidade ideológica.

EFE |

A Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo informou que Tranchesi deixou hoje a Penitenciária Feminina da Capital, no Carandiru, depois que os juízes Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e Luiz Stefanini, do Tribunal Federal Regional, concederam habeas corpus.

O irmão de Tranchesi e ex-diretor financeiro da Daslu, Antonio Carlos Piva de Albuquerque, e o empresário Celso de Lima também recuperaram a liberdade e deixaram o Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, também em São Paulo.

Tranchesi, de 53 anos, e os outros dois empresários haviam sido presos na quinta-feira, em São Paulo, e agora responderão ao processo judicial em liberdade provisória. EFE wgm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG