caso Clearstream - Mundo - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Dominique de Villepin é intimado a depor sobre caso Clearstream

Paris, 18 nov (EFE) - O ex-primeiro-ministro francês Dominique de Villepin deverá comparecer perante o Tribunal Correcional para responder a uma acusação de cumplicidade em uma denúncia por calúnia em relação ao caso Clearstream, informaram hoje fontes judiciais.

EFE |

Os juízes que instruem o caso intimaram o ex-chefe do Governo, de quem suspeitam de que, em 2004, manipulou informações para prejudicar o agora presidente da França, Nicolas Sarkozy, com quem concorria pela candidatura conservadora à Presidência do país.

Para isso, sempre segundo a acusação, foram enviadas anonimamente falsas listas bancárias de pessoas que tinham se beneficiado da cobrança de comissões ilegais por meio da sociedade luxemburguesa de investimento Clearstream.

Villepin foi acusado em julho de 2007 de cumplicidade em uma denúncia por calúnia, cumplicidade em uso de documento falso, roubo e abuso de confiança.

A Promotoria tinha pedido que o ex-primeiro-ministro comparecesse perante o tribunal só pela primeira das acusações, a de cumplicidade em denúncia por calúnia, algo que aceitaram os juízes instrutores.

Villepin considerou hoje em comunicado injustificada a intimação e afirmou que "a verdade dos fatos e do Direito foi manipulada em benefício de uma única parte civil que é, ao mesmo tempo, presidente da República".

"Meu único combate será o da defesa dos princípios de verdade e independência da justiça", acrescentou o ex-primeiro-ministro.

Outras quatro pessoas deverão também comparecer perante o tribunal pelo mesmo caso: o ex-dirigente da EADS Jean-Louis Gergorin, o analista de informática Imad Lahoud, o auditor da Arthur Andersen Florian Bourges e o escritor Denis Robert. EFE lmpg/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG