Santo Domingo, 1 fev (EFE).- Um cidadão dominicano que permaneceu por oito dias no Haiti prestando socorro humanitário às vítimas do terremoto de 12 de janeiro morreu em consequência de uma meningite após retornar ao país, confirmou hoje à Agência Efe o vice-ministro de Saúde Pública da República Dominicana, Nelson Rodriguez.

A Saúde Pública já tomou medidas preventivas com relação às pessoas com as quais este cidadão teve contato, tanto no Haiti quanto no retorno a Santo Domingo.

O Ministério da Saúde Pública da República Dominicana ativou neste domingo o sistema de alarme epidemiológico na fronteira com o Haiti para evitar possíveis surtos de doenças contagiosas na região.

Segundo meios de comunicação dominicanos, o cidadão que morreu foi o pastor evangélico Juan Sánchez, que permaneceu durante oito dias em Porto Príncipe, onde trabalhou na construção de um albergue para 40 crianças após o terremoto. EFE jsm/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.